Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

> busca avançada

Prevenção dos riscos de acidentes do trabalho na produção de pedra britada na mineração a céu aberto

Download

Arquivo: PDF

info
DISSERT_ZENARO_ACIDENTES_PEDRA_BRITADA_20170704091919.pdf

Tamanho: 9,26 MB

Dissertações

Autor:

Unidade:

Assunto:

Indústria de mineração - Risco Profissional. Pedreiras - Gestão de riscos. Pedra britada.

Área de Concentração:

Ano:

Resumo:

Introdução: A mineração de agregados é um dos mais importantes setores na cadeia da construção e também o mais agressivo à saúde do trabalhador. Entre os anos de 2008 a 2012, no setor nacional das indústrias extrativas ocorreram 32.584 acidentes, e a subclasse extração de pedra/areia/argila totalizou 8.048 ocorrências, o que representa 24% dos acidentes registrados neste período, onde a extração de areia/pedra/argila, superou em número de acidentes toda a indústria de produção mineral do País. Objetivos: Descrever os processos da mineração de produção de pedra britada, identificando os perigos inerentes às atividades de extração, que prejudicam as atividades de produção e avaliar o sistema de gestão de segurança e saúde do trabalhador implantado para prevenção de acidentes no trabalho, em nove unidades de produção de pedra britada, propriedade de dois grupos privados. Contribuir para uma visão crítica da segurança comportamental e para os desafios de renovação das práticas de segurança e saúde no trabalho, nas empresas do setor. Método: Foram utilizados como referencial teórico os pressupostos da Ergonomia e Avaliação de Riscos e para a realização deste estudo foi realizada análise exploratória não estruturada, não participante e individual, com frequência de observação ocasional, decompondo qualitativamente o panorama da prevenção de acidentes, com enfoque qualitativo, verificando o objeto de estudo na realidade. Resultados e discussão: Ausência de leiras de proteção nas vias de acesso e áreas de manobra dentro da mineração, caminhão com sistema de freio ineficiente e com inúmeros dispositivos elétricos inoperantes. Ferramentas de gestão como checklist, procedimento operacional padrão, elaborados em formatos deficientes foram encontrados. Condições estas que podem contribuir para a ocorrência de acidentes neste setor. Os mesmos perigos e riscos, comuns nas diversas atividades laborais, são tratados de formas diferentes tanto entre as unidades do mesmo grupo como também de grupo para grupo confirmando a falta de integração e interação entre os vários setores da empresa – denominados “produção”, “manutenção”, “compras”, “segurança no trabalho”, “recursos humanos” e “direção”, ficando assim o setor de segurança no trabalho como o único responsável pela implantação do programa de prevenção. Esta é uma visão reducionista, equivocada e antiquada, que não contribui em nada para as empresas. As ações implantadas por todos estes setores, dentro do contexto empresarial, estão em um formato individual, no qual cada setor atua pensando apenas na sua área de responsabilidade, deixando de lado uma grande oportunidade de ganho nos campos da segurança e saúde do trabalhador e financeiro. Uma visão e atuação sistêmica entre todos estes setores, fortalecendo a gestão em segurança no trabalho, pode reverter este contexto.

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.